Quando se trata de transformação digital, é tentador para a maioria das empresas olhar para a parte digital, plataformas e processos, em vez da parte de transformação.

A idéia de ser capaz de comprar o software certo e aumentar a produtividade instantaneamente é atraente. No entanto, a transformação digital é sobre como mudar a forma como as equipes trabalham juntas, não apenas a tecnologia que eles estão usando para fazer esse trabalho.

De acordo com a pesquisa mais recente apenas 44% empresas alcançaram a união perfeita entre a transformação das equipes de trabalho e a modernização das ferramentas que você usa. No entanto, uma alta porcentagem de organizações (89%) tem transformação digital dentro de seu roteiro de negócios, mesmo que ainda não tenham encontrado a fórmula certa.

Semelhanças em uma transformação digital bem-sucedida

Enquanto a transformação digital é diferente em cada empresa, as empresas digitais compartilham algumas características-chave. A transformação digital não altera os valores fundamentais da empresa. Por outro lado, se for desenvolver uma cultura de trabalho conectado e adquirir as ferramentas que apoiarão os objetivos estratégicos.

Fonte: vector
Fonte: vector

Por exemplo, o New York Times usa dados de engajamento do público para gerar alertas internos, permitindo que os funcionários saibam quando uma história está funcionando bem e merece uma notificação por push.

Os alertas não automatizam totalmente o processo; geram informações importantes que permitem que os funcionários se comuniquem uns com os outros sobre o compartilhamento da história com os leitores. A colaboração habilitada para tecnologia, e não apenas os dados, é fundamental para aprimorar seus processos e resultados.

Argumentos positivos

Com o desafio de melhorar os processos de negócio através do desenvolvimento de novas capacidades e direções de negócios, o C-Suite deve tomar decisões difíceis para a estratégia de longo prazo da empresa.

  • Funcionários comprometidos:

Funcionários não comprometidos custam a economia dos EUA até US$ 605 bilhões a cada ano. As empresas digitais que capacitam os funcionários por meio da transparência, das oportunidades de aprendizado e da comunicação aberta, fornecendo-lhes os dados de que precisam para executar suas tarefas, podem melhor rastrear e melhorar o seu desempenho.

  • Maiores benefícios:

As empresas podem aumentar sua receita em 23% como resultado adotando estratégias digitais como o uso de Big data para tomar decisões inteligentes e capacitar os funcionários em tecnologias emergentes.

Por exemplo, AT & T acelerou seu tempo de receita por 32% através de iniciativas de desenvolvimento profissional que aumentam as habilidades digitais de seus funcionários.

  • Aumento da resiliência:

As novas tecnologias continuarão a abalar as expectativas e os processos dos clientes. Uma empresa digital constrói resiliência, substituindo estruturas rígidas e processos inflexíveis com uma cultura e infra-estrutura no local de trabalho que pode responder e se adaptar às novas demandas.

  • Evite a armadilha das habilidades:

Muitas empresas assumem que seu sucesso atual (e os métodos que habilitá-lo) continuarão indefinidamente. No entanto, você terá que mudar ao longo do tempo, e esperar até que você tem que significar que você vai tomar decisões para a sobrevivência a curto prazo, em vez de crescimento a longo prazo.

A mudança afeta todas as empresas igualmente?

Como mencionado acima, empresas mais resolvidas podem tender a impor hierarquias rígidas e formais, onde o C-Suite impõe suas opiniões, que contribuem para menos colaboração e mudanças mais lentas. No entanto, os desafios e as oportunidades de mudança digital não são determinados apenas pelo tamanho e estrutura da empresa.

Apenas 38% das empresas estabelecidas têm estratégias digitais, em comparação com 55% das novas empresas. Portanto, a transformação digital em empresas pode precisar se concentrar na quebra de silos, melhorando a comunicação e aumentando a transparência.

No entanto, empresas maiores com uma hierarquia muito definida também têm seus benefícios, um tamanho maior (e um orçamento) significa que eles podem dedicar mais recursos à melhoria de negócios.

Por exemplo, quando la-Z-Boy redesenhou sua sede, aproveitou a oportunidade para identificar soluções para os desafios da empresa. De acordo com o Presidente da empresa Kurt Darrow.

“Nós engajamos todos os nossos funcionários a pensar sobre o que aconteceria neste novo edifício e como poderíamos aumentar a comunicação em toda a organização, fornecer formas mais flexíveis de trabalho, e desenvolver funcionários mais engajados e capacitados”

As empresas menores costumam ter estruturas mais magras e equipamentos mais suaves, o que pode ajudar na colaboração e transparência. Mas eles também têm orçamentos operacionais menores, o que significa que eles devem concentrar seus esforços em um único objetivo específico que suporta a estratégia geral de negócios, como melhorar a experiência do cliente ou reduzir os custos operacionais para através de serviços de nuvem.

Traga seu próprio aplicativo

Apesar de algumas histórias de sucesso notáveis, para ser uma organização verdadeiramente digital, as iniciativas de transformação não devem vir de cima para baixo.

As mudanças nas expectativas dos clientes e como a empresa responde a elas afetarão as cargas de trabalho e os processos dos funcionários, o que significa que eles devem estar bem posicionados para identificar riscos, sugerir soluções e liderar Experiências.

A tendência de trazer seu próprio aplicativo (BYOA) mostra que os funcionários são muitas vezes uma fonte de novas idéias e ferramentas que podem, em última análise, beneficiar todo o negócio. De acordo com os últimos estudos, 90% dos funcionários precisavam melhorar suas habilidades anualmente, e apenas o 34% sentem que suas organizações apoiam seu desenvolvimento.

Mas aqui reside o desafio. Como você atingir o equilíbrio certo entre o empoderamento e o cumprimento do trabalho pelos trabalhadores? Um exemplo notável se destacou recentemente, quando uma organização baseada na Ásia descobriu que muitos de seus funcionários estavam usando o WeChat para uso pessoal e comercial.

Se a empresa registrou todas as conversas, teria um impacto negativo sobre como os trabalhadores percebem a empresa com o consequente risco de mudar para a concorrência.

Conclusões

Simplesmente ter os líderes digitais certos não é o indicador mais importante da maturidade digital. Mais de 50 das empresas com um amplo grau de maturação digital dizem que precisam de melhores líderes preparados.

Independentemente do tamanho ou escala do negócio, uma transformação digital pode enfrentar desconforto e incerteza. Portanto, os líderes devem se preparar para esses desafios antes de começarem a implementá-los.

  • Proporcionar uma visão realista: fortalecer a missão e dar significado pode ajudar os funcionários a se manter motivados.
  • Criar uma cultura de aprendizado — incentivar as pessoas dentro da organização a aprender e crescer — os ajudará a apoiar a transformação e aumentar seu engajamento.
  • Escuta: a comunicação é fundamental, por isso é importante dar voz às ideias dos trabalhadores e dos clientes.
  • Tour pausado: prosseguir cautelosamente ajudará a identificar se um processo que é suposto para ajudar os funcionários está a tornar o seu trabalho mais difícil ou se uma estratégia que parecia promissor está a falhar em entregar resultados.

Não há atalhos na transformação digital, no entanto, uma boa estratégia tornará a organização mais eficiente, eficaz e resiliente. E embora possa parecer como uma corrida entre concorrentes, o fato é que não há linha de chegada.

As necessidades dos clientes e a forma como são cumpridas irão mudar. A missão é desenvolver a capacidade da empresa de se adaptar e responder a um ecossistema digital que continuará a se transformar.